O segmento de Locação aposta em alternativas gerenciais para uma nova guinada nos negócios

Nos últimos anos enfrentamos uma das piores crises dos país, principalmente no mercado de locação, pois o nosso governo paralisou muitos empreendimentos e também investimentos que estavam previstos. Porém hoje, a área do rental vive um momento de realinhamento diante dos novos desafios, que podem ser definidos por um panorama com boas perspectivas.

Por exemplo, na construção pesada e infraestrutura, a locação atende a um percentual de 30% da necessidade de frota. As compras de equipamentos por essas empresas são planejadas na gestão de oportunidades, ou seja, a disponibilidade estratégica de uma frota nova e tecnicamente adequada para o trabalho. Na visão de contratantes, uma empresa de locação que estiver congruente com as inovações tecnológicas e ofertar não só equipamentos novos, mas também boa assistência técnica, sempre sai na frente desse mercado.

A gestão financeira deve receber atenção especial, porque ela é a responsável por manter a saúde da empresa. Para equilibrar o custo fixo com o de produção é necessário gerenciar melhor e controlar as despesas e também conhecer, entender e interpretar corretamente os números e resultados, isto faz muita diferença. Evitar a costumeira falta de parâmetros em termos de governança e fatores de desempenho devem ser levados em consideração.

Como consequência deste controle, será possível conhecer e administrar a inadimplência, podendo selecionar melhor o seu cliente, sabendo exatamente onde a máquina vai trabalhar, caso contrário o custo operacional e logístico pode ser alto.

Com alternativas gerenciais, controle e um bom sistema de gestão, é possível dar uma nova guinada nos negócios e sair na frente neste momento de recuperação do setor.